+55 (31) 9 9955 -3132 pessoa@carlospessoa.com.br

Crescimento Pessoal

Imagino que o início do crescimento pessoal começa com um novo comando que teremos que seguir: “Coloque-se no seu próprio lugar!”

Colocar-se no seu lugar talvez pareça estranho de início – afinal, você já não está no seu lugar?

Porém, tomar essa atitude da maneira adequada não é tão fácil quanto parece. Ouvir a si mesmo com empatia é mais profundo que apenas se observar. Observar é ver de fora, enquanto ouvir é sentir por dentro. Observar proporciona uma visão à distância, enquanto ouvir oferece uma compreensão intima.

Se você conseguir ouvir seus próprios sentimentos de insatisfação (principalmente aqueles que se repetem com frequência), descobrirá que eles apontam diretamente para seus interesses e reinvindicações, ou seja, o que está mais fazendo você sofrer. E, se forem interpretados corretamente, poderão ajudá-lo em suas necessidades mais profundas.

Porque os maiores obstáculos para conseguir o que queremos na vida não são as outras partes, por mais intratáveis que sejam, e sim nós mesmos, porque nós nos sabotamos o tempo todo reagindo de maneira incompatível com os nossos próprios interesses.

Mas esse passo compreende conhecer a fundo seu rival mais poderoso: você mesmo!

Mesmo quando queremos cooperar, receamos que o outro lado tire proveito da situação, explorando-nos. O que sustenta essa mentalidade é o senso de escassez, o medo de que os recursos não sejam suficientes e, por isso, temos que garantir a nossa parte, mesmo que em prejuízo do outro. Com frequência, o resultado dessa forma de agir é os dois lados ficarem com menos.

A evolução pessoal surge como resultado e conquista do espírito empreendedor e compreende a consolidação de um sonho. É quando as pessoas materializam essa aspiração há muito desejada através de sua vontade de realizar, de ousar e assumir riscos. Nesse momento, o vigor e a energia da intenção são muito fortes. Tudo isso contribui para que ocorra o crescimento.

Entretanto, acho que muitos de nós passamos pela vida repetindo ações com base em “crenças” que nem sabemos se são procedentes.

Por exemplo, quem ouviu insistentemente quando era criança que “é mais fácil um camelo passar pelo furo de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus” e se submete a essa crença, transforma-se num anão psicológico preso dentro de uma gaiola imaginária que impede sua prosperidade e riqueza.

Se existir alguma crença limitante que impede ou dificulta você de conseguir alcançar o que gostaria, trate de eliminá-la.

Imagino que o início do crescimento pessoal começa com um novo comando que teremos que seguir: “Coloque-se no seu próprio lugar!”

Aos 52 anos, depois de quase 30 anos sem estudar, conquistou o direito de mudar o seu destino.

Ele solicitou uma bolsa num pré-vestibular, preparou-se e foi aprovado, conquistando uma vaga para o bacharelado em Gestão Ambiental (da Universidade de Brasília).

José Mário da Silva Santos

“Flanelinha” em Brasília

Tente identificar o custo das crenças que você carrega.

Eliminando-as, poderá se ver livre dessas convicções limitantes para ter condições de atrair e exercer outras crenças que podem lhe proporcionar mais poder.

O crescimento pessoal sustentável é resultado, dentre muitas outras, das seguintes ações:

  • Descubra e estabeleça seu propósito pessoal

Propósito é mais do que simplesmente uma meta. É a busca de sentido para sua vida. Encontrar no seu trabalho e nas suas atividades profissionais as conexões com, pelo menos, parte de seu propósito pessoal aumenta a produtividade e a sua satisfação.

  • Aprendizado contínuo (prepare-se, prepare-se e prepare-se)

O conhecimento tem prazo de validade. Atuando simultaneamente, as revoluções digital e tecnológica vão nos tornar fósseis rapidamente.

Para crescer, é imperativo que você busque continuamente novos conhecimentos, novos métodos e, muito mais do que se adaptar, você terá que pivotar ou transmutar para não ficar perdido nas dobras da evolução.

Dá trabalho: investir tempo, estudar, ficar longe da família, reduzir o lazer, etc.

Mas, apenas para servir como estímulo, além das recompensas que poderão ser alcançadas, é bom não esquecer que os robôs já estão na sua antessala aguardando o momento certo para entrar em ação. Portanto…

  • Trabalhe “duro”, principalmente naquilo que você gosta

O Dr. Paulo Vivas Guimarães (fundador do Grupo Bonsucesso) tinha um lema: “Nada resiste à força do trabalho”.

Seu crescimento não ocorrerá a menos que você trabalhe (e muito) para alcançar seus objetivos porque nada vai acontecer por acaso.

O sucesso resulta de muita preparação, trabalho duro e aprendizado com os erros.

Fique atento para oferecer às pessoas muito mais do que suas tarefas obrigatórias exigem.

Mas lembre-se que trabalhar naquilo que não gosta ou não faz sentido com seu propósito é autopunição.

  • Eleja um “sponsor’ (patrocinador)

Você não consegue crescer sozinho. É preciso ter aliados. Quem são essas pessoas (“sponsors”) que podem abrir caminhos e colaborar com seu propósito?

Procure descobrir quem tem afinidades profissionais e pessoais com você.

Sucesso para vocês. Forte abraço!

Pin It on Pinterest

Share This