+55 (31) 9 9955 -3132 pessoa@carlospessoa.com.br

Saiba ouvir e tenha Sucesso na Odontologia

Você tem uma boa leitura dos sinais não verbais e sabe ouvir seus clientes?

Gostaria de iniciar esse texto, apresentado dois casos.

O primeiro deles:

Um jovem entrou numa floresta e observou vários alvos presos nas árvores com flechas “enterradas” no centro, na “mosca”.

Pensou: “Esse arqueiro é infalível! ” Logo depois, encontrou-se com o arqueiro que se preparava para disparar uma flecha e comentou: “Parabéns, arqueiro, você é infalível! Eu vi, você acerta todas na ‘mosca’”. “Não é bem assim” – respondeu o arqueiro – e atirando (primeiro) sua flecha em direção à arvore foi lá, depois, e desenhou o alvo em torno da flecha.

O segundo caso envolve a Disney:

Sr. Dennis Snow, Diretor da Disney, em palestra proferida em Buenos Aires sobre “Serviço e Gerenciamento ao Estilo Disney”, começou sua apresentação projetando na tela o famoso símbolo da Disney, o camundongo Mickey estilizado, perguntando à plateia qual era a principal razão do sucesso da Disney. Todos respondemos: O Camundongo Mickey!

Então, declarou: “Na verdade, não é o Mickey. O que ocorre é que nós, como o Mickey, temos orelhas grandes e somos todos ouvidos para os convidados (clientes) que visitam nossos parques. Temos sucesso porque ouvimos atentamente nossos clientes e os atendemos nos mínimos detalhes. ”

O que gostaria de passar para você, caro dentista, é uma regra simples: saiba compreender completamente o que seu cliente está querendo transmitir, seja por meio da forma explícita (comunicação verbal) seja por meio dos sinais não verbais.

Para dominar o que ele está querendo comunicar verbalmente, você tem que saber ouvir.

Saber ouvir significa principalmente ficar concentrado e prestar total atenção ao que ele diz, manter um contato visual permanente, não o interromper, não o antecipá-lo e esperar que ele termine a linha de raciocínio.

Significa também fazer perguntas para compreender com clareza todos aqueles pontos que não ficaram muito nítidos para você.

Seu objetivo é esse: ter a capacidade de saber escutar para entender claramente o que seu cliente quer transmitir.

Sua resposta será tão mais adequada quanto melhor for esse seu entendimento.

E você obterá um bônus: o cliente vai se sentir respeitada e retribuirá esse mesmo comportamento quando você estiver falando com ele.

Saber ouvir uma pessoa é a concessão mais “barata” que você pode fazer.

Não esqueça o ditado que falar é “prata”, mas saber ouvir é “ouro”…

Mas tão importante como saber ouvir as declarações verbais é saber também interpretar os sinais não verbais emitidos pelas pessoas.

Os animais emitem sinais quando estão prestes a atacar: o cão mostra os dentes, o gato eriça o pelo do corpo e engrossa o rabo, os equinos baixam a orelha.

O ser humano também emite sinais: nosso corpo “fala”!

Pesquisas realizadas por cientistas do comportamento humano demonstram que mais de 50% das comunicações entre os seres humanos são não verbais.

E, mais importante, a comunicação não verbal é, além de mais precisa, também mais verdadeira.

Desenvolva, portanto, um “dicionário da linguagem corporal” para aprender a ler essas mensagens.

Como dentista, você tem que entender claramente as demandas reveladas por seu cliente e oferecer a solução ideal para atender com maestria a essas demandas.

Para isso, você pode lançar mão de uma escuta refinada daquilo que ele verbaliza e da adequada interpretação dos sinais não verbais que ele emite (não estou dizendo que seja fácil),

Mas, se você conseguir fazer isso, pode ter certeza: você não errará nenhuma flecha, acertará todas na mosca!

Pense nisso…

Pin It on Pinterest

Share This